Espaços com conceito de Neuroarquitetura

20 de dezembro de 2019

Não é preciso ser profissional de arquitetura para saber que um ambiente de trabalho mal projetado influencia negativamente na produtividade dos colaboradores, promovendo falta de estímulo e dificuldade de raciocínio. Existe uma forte relação entre a neurociência e a composição de escritórios, e ela é a responsável pelas respostas que o nosso corpo dá às projeções deficitárias: a chamada neuroarquitetura.

Esse conceito pode ser considerado recente, mas seus impactos na mente humana são conhecidos há bastante tempo, principalmente em espaços corporativos, visto que não é nenhuma novidade o fato de que passar pelo menos 8 horas em um lugar ruim reduz significativamente os resultados. Todo o conjunto contribui para tornar estressante a rotina, como estações de trabalho mal divididas, mobília pouco funcional, cadeiras desconfortáveis e outros detalhes.

É nesse momento que entra a neuroarquitetura. Ela oferece soluções práticas e eficazes para reorganizar os ambientes operacionais com o intuito de torná-los mais estimulantes e, por consequência, produtivos, uma vez que remodelar a ambientação é uma tarefa muito mais viável do que moldar a personalidade dos funcionários. O assunto é tão importante que existe até mesmo a Academia de Neurociência para Arquitetura, um órgão acadêmico criado para discutir o conceito e perpetuar a aplicação.

São diversos e notáveis os resultados no cérebro humano, como a melhoria do aprendizado, por exemplo. Salas amplas que favoreçam a luz natural e bom espaço para circulação auxiliam significativamente a concentração das pessoas, fazendo com que os funcionários se empenhem ainda mais no desenvolvimento de suas atividades.

Outro item muito relevante é a perspectiva motivacional. Reprojetar salas corporativas com foco na motivação é essencial, e para isso, o ideal é apostar em cores neutras, acessórios de descanso e evitar ao máximo o excesso de informação na decoração.

Quer ficar por dentro de todos os detalhes do mundo do mobiliário corporativo? Então continue acompanhando a Gabbinetto nas redes sociais!

Compartilhe com seus contatos!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin